Dia de Campo C.Vale: tecnologias para melhorar qualidade dos solos


Lavouras com plantas mortas poucas semanas após a germinação ou com baixo porte foram uma condição bastante comum em propriedades paranaenses na atual safra de soja. A alternância de um período seco em setembro e bastante úmido em outubro potencializou problemas que já vinham ocorrendo, mas que ganharam força com as adversidades climáticas. A combinação de clima desfavorável com solo excessivamente compactado impulsionou o surgimento de doenças que afetaram o desenvolvimento inicial da soja e mostrou a necessidade de o produtor agir para evitar a repetição do problema em safras futuras. Para orientar o produtor sobre técnicas que permitam melhorar as condições estruturais do solo e o desenvolvimento das plantas, a C.Vale convidou o pesquisador José Eloir Denardin, da Embrapa Trigo de Passo Fundo (RS), para participar do Dia de Campo de Verão. O evento está programado para 16, 17 e 18 de janeiro de 2018, em Palotina (PR). "Precisamos melhorar a conservação do solo para evitar perdas de fertilizantes e corretivos, e estruturá-lo melhor através da rotação de culturas, utilizando aveia, crotalária, nabo, braquiária e ervilha forrageira", explica o engenheiro agrônomo Enoir Pellizzaro, coordenador do Dia de Campo.

O Campo Experimental oferecerá outras atrações aos produtores. Nos três dias haverá dinâmica de máquinas e implementos agrícolas pelos fornecedores da C.Vale. Também estão previstos o Torneio Leiteiro e a Mostra da Bezerra.

Números do dia de campo

Empresas: 128

Instituições de pesquisa: 2

Instituições de ensino: 2

Variedades de soja: 44

Híbridos de milho: 56

Variedades de mandioca: 20

Espécies de pastagens: 24

Programas nutricionais soja e milho: 88

Parcelas de defensivos: 93

 

Parcelas de tecnologia C.Vale: 51





Todos os direitos reservados. © Copyrıght 2015
Desenvolvido por Azz Agência