Em Moção de Repúdio vereadores de Palotina defendem manutenção de Zonas Eleitorais


A Câmara de Vereadores de Palotina aprovou na sessão da última segunda-feira, dia 7, uma Moção de Repúdio contra a medida de extinção de Zonas Eleitorais promovida pela Resolução nº 23.520/2017 do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O documento, encaminhado à Justiça Eleitoral local e também ao Tribunal Superior Eleitoral e ao Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE), foi assinado por todos os vereadores. Eles justificaram que em virtude do momento tão conturbado em que se propagam notícias de corrupção, nepotismo, lavagem de dinheiro e tráfico de influência praticados por mandatários públicos, a presença de um Juiz Eleitoral e de um Promotor Eleitoral acessíveis à população é necessário. Para os vereadores a extinção de Zonas Eleitorais estará na contramão do combate à corrupção. “Como legítimos representantes do povo palotinense e por entender que a extinção da 124ª Zona Eleitoral de Palotina ocasionará sérios prejuízos administrativos de ordem eleitoral, transtornos irreparáveis além do descontentamento popular, aliamo-nos aos esforços empreendidos por diversas lideranças e autoridades no sentido de manter o atual contingente de Zonas Eleitorais no Estado do Paraná”, diz a moção.

No mês de junho vereadores estiveram participando de uma Audiência Pública convocada pela Justiça Eleitoral da 124ª. Zona Eleitoral, que abrange Palotina e Maripá. Assinaram a moção em defesa da manutenção das zonas eleitorais o presidente Elias Naor Schlosser (PMDB) e os vereadores Marcos Heuert (DEM), Roselei Gubert Delai (PSDB), José Pedro Bento Filho (DEM), Gilmar Hinkel (PMDB), Weslei Freitas (PSDB), José Pasqualotto (PSC), Sansão Pinheiro (PTB) e Enio Moesch (PSDB).

 

 



Notícias Relacionadas



Todos os direitos reservados. © Copyrıght 2015
Desenvolvido por Lazzari Agência Web