Mais dois são presos por tiros contra PM que abordou carro na contramão; arma foi encontrada


Mais dois envolvidos no crime contra o cabo Robson Gulhinski, da Polícia Militar (PM), foram presos na tarde desta segunda-feira (11). Com um deles, a PM encontrou a arma da vítima, que teria sido levada após os disparos e o atropelamento. O crime contra o policial aconteceu no final da tarde deste domingo (10), após cerca de sete pessoas participarem de um roubo contra um posto de combustíveis no bairro Rebouças, em Curitiba.

De acordo com o delegado Alexandre Bonzatto, da Polícia Civil, o detido com a arma do cabo foi autuado em flagrante pelo assalto e pela tentativa de latrocínio contra Gulhinski. O segundo detido confessa envolvimento no assalto ao posto, mas nega participação no crime contra o policial.

Durante a noite de domingo, quatro envolvidos no crime já haviam sido presos no bairro Cajuru, após um deles ser abordado pelo Batalhão de Polícia de Trânsito (Bptran). Detido, ele entregou os outros comparsas, que estavam bebendo em um bar da região.

Suspeito

Apesar da prisão dos seis, um sétimo bandido segue foragido. Érick de Oliveira de Cristo, de 22 anos, é apontado pelos comparsas como o autor dos disparos. Com a confirmação do envolvimento de cada um, os sete podem responder por roubo agravado, latrocínio, homicídio qualificado tentado e associação criminosa.

O crime

Após assaltarem o posto de combustíveis, os bandidos fugiam na contramão quando Gulhiski tentou orientar os ocupantes do veículo Duster e foi baleado. Assim que caiu no chão, o motorista ainda passou por cima dele, o atropelando. Antes de fugirem, os criminosos levaram a arma do policial.

Segundo informações oficiais da PM, o policial estava saindo da Rodoviária no momento do crime. Após a situação, o veículo foi encontrado no Cajuru e houve intenso tiroteio.

Gulhiski passou por cirurgias e permanece internado no Hospital Cajuru, com risco de morte. Ele é da banda da PM e veio a Curitiba para uma apresentação. O policial estava na região da rodoviária para retornar a cidade de Palmeira, nos Campos Gerais, onde reside.

 





Todos os direitos reservados. © Copyrıght 2015
Desenvolvido por Azz Agência